24 de nov de 2009

Sobrinho de senador Tiao Viana espanca médico na frente de hospital no Acre

O sobrinho do Senador da República, infectologista Tião Viana PT e do também ex governador do Acre Jorge Viana, médico residente no Pronto Socorro de Rio Branco no estado, Diego Viana, agrediu a socos e pontapés no início da tarde desta terça-feira 24, causando vários hematomas pelo corpo , braço e no rosto, o clínico geral Dr.Algusto Júlio Muñoz Nunes.

As primeiras agressões foram verbais e tiveram início segundo testemunhas, ainda pela manhã dentro do hospital, causado por escala de serviço.
No início da tarde, depois do almoço, Diego Viana ficou esperando por Muñoz no estacionamento particular que fica na frente o hospital.
Marquione que trabalha no estacionamento como guardador dos veículos.
“Eles discutiram e logo Diego partiu pra cima do Dr. Muñoz dando socos e pontapés. O Dr. Muños caiu no chão e Diego continuou chutando, no rosto dele e nas costelas. Diego chamou ele de boliviano FDP e disse que era para ele tomar cuidado senão iria acabar com a vida dele” disse Marquione que trabalha no estacionamento como guardador dos veículos.
Segundo ainda testemunhas que presenciaram a cena, houve uma correria de colegas médicos para tentara evitar mais agrassões e levaram o Dr. Muñoz para receber os primeros atendimentos de urgência no PS.
Pouco depois, segundo ainda testemunhas, um segurança particular do ex governador Jorge Viana, compareceu na companhia de mais três policiais militares e levaram o médico residente para fora do local da ocorrência.

Enquanto isso, na sala de ambulatório e depois no Raio X,  Dr. Muñoz passava por uma bateria de exames ainda no Pronto Socorro.
Duas horas depois, Diego Viana compareceu a Delegacia de Flagrantes DEFLA acompanhado do irmão e de seu advogado Dr. Lauro Fontes.
Por mais de três horas, ele foi ouvido pelo delegado titular daquela central Dr. Dimas Moreaes e logo em seguida, chegou a vítima e uma testemunha à delegacia.
Em entrevista em AVERDADECOMS, Dr. Muñoz, disse que vai representar contra Diego na justiça e também no Conselho Regional de Medicina CRM pedindo justiça no primeiro caso, e o afastamento do residente por quebra de ética.”eu tenho 52 anos de idade, 21 como Clínico geral dos quais 17 anos dedicados ao Acre. Jamais passei por uma situação humilhante como essa na minha vida. Foi uma situação horrível. Quando vi, aquele rapaz estava encima de mim me dando socos e pontapés, eu nao podia fazer nada” disse emocionado.

Ao sair da sala do delegado, Diego Viana se defendeu dizendo que só agrediu o médico, porque esse havia proferido palavrões contra a sua honra e de sua família. “Eu só me defendi. Ele agrediu a honra da minha família” disse sendo levado pelo seu advogado
Segundo o delegado Dimas Moraes, que preside o inquérito, “Já ouvimos as partes envolvidas e agora, nós vamos se basear a princípio no boletim de ocorrência policial emitido pela PM que atendeu a ocorrência.  Depois que ouvir todas as testemunhas,  encaminharemos o caso ao juiz competente para que o caso seja analisado já na próxima semana”garantiu.