30 de mai de 2012

Isso pode?

Ministra de Direitos Humanos pede votos a Marcus Alexandre (PT) durante encontro político na Baixada da Sobral em Rio Branco


Paralelo a agenda oficial da Ministra de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH), Maria do Rosário, que participa nesta quarta (30) e amanhã (31), no Acre da 2ª Caravana Nacional dos Direitos Humanos, ela aproveitou a noite de ontem para participar de um mini comício organizado pelo Coordenador Estadual do Programa Luz Para Todos no Estado, Pelezinho, para pedir votos ao pré-candidato da Frente Popular, Marcus Alexandre Medici, a um grupo de pessoas, evento esse realizado na baixada da Sobral, considerado o maior colégio eleitoral da capital.

Mais cedo, assessores do próprio governo do PT, [mesmo partido de Alexandre], bombardeavam mensagens nas redes sociais pelo facebook e twitter, convocando quem quisesse participar do que chamaram de “grande ato público” na Baixada, anunciando porém a quem fosse , seria servido um jantar para todos, logo após os discursos.

Durante a fala da Ministra aos presentes na Baixada da Sobral, sem nenhuma cerimônia e muito menos se importando com as regras das Leis Eleitorais que veda qualquer campanha antecipada antes dos períodos estabelecidos e muito menos sobre a proibição de pedir votos á quem quer que seja fora de época, ela disse que “eu quero agradecer a presença dessa comunidade, as pessoas que estão aqui conosco mostrando que a integração e a adversidade é tão bonita da gente conviver. Quero lançar o nosso candidato a prefeito e dizer que o Marcus Alexandre que (...) a gente quando vê um candidato num instante a gente diz assim; poxa ele olha pra gente e ele ta interessado só no voto. E eu percebi uma coisa no Marcus aqui quando ele falou com vocês, que o interesse dele é fazer um trabalho muito sério e seguir um projeto que ta em curso e que ele conhece Rio Branco. Conhece a situação da vida dos bairros e ele trabalha e trabalhou lado a  lado com o prefeito que esta concluindo o seu mandato e acima de tudo ele está buscando a confiança da comunidade, pra seguir este trabalho, mostrando o que já foi feito e olhando também á frente dizendo como é que vai fazer. Nessa época aparece muito candidato que mostram palavras que saem apenas pela boca. Eu queria cumprimentar o Marcus Alexandre e ele falou que tem coração por vocês. Que tem humildade também e eu acho que um candidato que se coloca desse jeito á frente de sua comunidade, ele merece o apoio da gente (palmas).

Antecipando o ponto alto do evento, que seria o discurso do pré-candidato da FPA Marcus Alexandre (PT),  ainda foi cantado ao som de teclado e voz o Hino Acreano, além de tradução da letra por profissionais de linguagem de sinais (libra), tendo em vista, uma organização de surdos da comunidade, se fazia presente ao encontro.
Em um dos trechos do discurso de Medici, lembrando da derrota nas urnas na eleição passada na capital acriana, disse que “precisamos da união do estado e da prefeitura, pois estamos diante de uma das campanhas mais difíceis  que já enfrentamos, uma campanha que ainda vem de um resultado que todos nós saímos com a vitória mais cabisbaixo. A oposição já trabalha como vencedora, pensa que vai ganhar. O candidato principal deles já esta até nomeando seus secretários, mas se esquecem da nossa força, da nossa energia, mas precisamos fazer campanha, trabalhar muito pela nossa cidade que a gente quer. Nossa campanha esta apenas começando mas já ficou claro uma coisa, nós estamos buscando os debates das propostas, das idéias enquanto eles estão se engalfinhando disputando o poder. Esse ano é ano de Olimpíadas, nós vamos deixar que eles fiquem com a prata e o bronze e tenho certeza que o ouro é nosso”, finalizou o pré-candidato agradecendo sob aplausos.

Contrariando a Lei da Propaganda  Intrapartidiária, liberada desde o  último sábado (26) pela Justiça Eleitoral, que permite a divulgação de campanha somente dentro dos partidos políticos, assessores do governo do Partido dos Trabalhadores mais cedo, difundiam o evento pelas redes sociais na internet, oferecendo inclusive um jantar  a quem fosse ao “grande ato público” com endereço específico no bairro do Aeroporto Velho, Nº53 á Rua Plácido de Castro na Baixada da Sobral.

No entendimento do Ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Henrique Neves sobre a Propaganda Intrapartidária, irregular, sua posterior divulgação pela internet, extrapola os limites da exceção prevista no dispositivo do art. 36-A, II, da Lei nº 9.504/97. 2 mencionado, pois, além de noticiar o apoio prestado, visa difundir a candidatura.

Em contato com Promotoria Eleitoral no Acre, informaram que precisaria ouvir o conteúdo das gravações dos discursos dos presentes ao evento político e em que condições aconteceu o mini comício em prol da candidatura de Marcus Alexandre.

O MPE informou ainda, se houver de fato quebra das regras vigentes na Legislação Eleitoral, irão tomar as providencias na forma como manda a Lei.