29 de dez de 2011

Na saúde do Tião (...)

Duas pessoas morrem com suspeita de dengue hemorrágica no PS do Acre mas direção do hospital só confirma uma 

Informações extra-oficiais obtidas pela nossa reportagem através de fontes da Vigilância Epidemiológica do estado do Acre, dão conta que ao menos duas pessoas morreram de ontem para esta quinta-feira (29), acometidos por Dengue Hemorrágica.

Segundo a fonte, as vítimas sendo um rapaz de 17 anos e uma senhora de 42 estavam internados na UTI do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco- HUERB, -PS- mas não resistiram a forma mais grave da doença.

Ninguém da secretaria de saúde municipal ou estadual estavam autorizados a falar sobre o assunto que vinha até então mantido em absoluto sigilo.

Nos corredores do próprio HUERB, embora os funcionários se mostrassem desconfiados quando perguntados sobre as mortes, ninguém comentava nada á imprensa.

Mais tarde, a direção do HUERB confirmou que um adolescente de 17 anos, [sem citar o nome dele], faleceu hoje pela manhã, naquela unidade hospitalar com suspeitas de dengue hemorrágica. 

Diz ainda o hospital, ele veio transferido de uma Unidade de Pronto Atendimento- UPA. 

Ao chegar ao hospital, até mesmo os médicos, se surpreenderam com o quadro avançado de saúde do garoto, pois o seu nível de plaquetas estavam muito baixo do normal e havia inclusive sangramento nos olhos do menino.

Após mais ou menos 3h de internação, diz ainda o hospital,  o adolescente não resistiu e veio a óbito. Exames preliminares, [teste rápido] detectaram que ele foi mais uma vítima da dengue. O outro caso de uma senhora de 42 anos a direção não comenta sobre o assunto.

27 de dez de 2011

Descaso, omissão, irresponsabilidade e mau exemplo em Cruzeiro do Sul


Em foto, site mostra irresponsabilidade de prefeito e comandante dos bombeiros em Cruzeiro do Sul com segurança na alagação do juruá
A foto que retrata uma vistoria ontem (26), pelo prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales e o comandante do Corpo de Bombeiros Militar do Acre naquela cidade, coronel Araújo, aos bairros alagados pelo do rio Juruá, que ultrapassou a sua cota de transbordamento atingindo vários bairros e desabrigando dezenas de famílias, denota além da falta de preocupação dos dois ou no mínimo falta de responsabilidade, omissão a segurança de suas vidas e mau exemplo das duas autoridades.

Observe que ambos não usam coletes salva-vidas, instrumento considerado de uso obrigatório nessas situações de extrema gravidade.

A pergunta que fica é; quem é mais omisso? O prefeito ou o comandante dos bombeiros? (CIC) o piloto da embarcação também não usa o acessório.

Salomão Matos
Foto: Juruá on line