27 de out de 2011

Capacidade de endividamento do Acre tem o aval do Ministério da Fazenda


Ao contrário de que o estado do Acre estava a beira da falência, por não ter como pagar empréstimos já contraídos junto as instituições financeiras, [como vinha anunciando a oposição ao governo], o   Acre e outros 9 estados da federação, poderão contrair empréstimos de até R$ 15,7 bilhões, com a nova revisão do limite de endividamento.

O anúncio, foi feito na manhã desta quinta-feira 27, pelo Ministro da Fazenda, Guido Mantega.
Além do Acre, também poderão contrair empréstimos junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e organismos multilaterais, como Banco Mundial (Bird) e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID BNDES; os estados do Amazonas, Bahia, Ceará, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rondônia e Sergipe.

Segundo o ministro da Fazenda, é muito importante que, neste momento de crise financeira internacional, os estados tenham capacidade de fazer investimentos e aumentarem a geração de empregos. "Temos problemas na área internacional. Vivemos crise forte no exterior e não sabemos quais serão os desdobramentos. É importante que o Brasil não deixe a peteca cair e continue crescendo", declarou Mantega.
A notícia favorecendo o Acre, cai como um balde de água fria na oposição ao governo que em agosto desse ano, realizou um seminário para discutir a dívida do estado e, quando o pré- candidato tucano Tião Bocalon, afirmou que uma criança acriana ao nascer, já tinha dívida de quase R$ 4 mil.

Com informações do G1

25 de out de 2011

Sai o gabarito oficial do Enem 2011

Alternativas corretas são divulgadas pelo Inep
O Instituto Nacional do Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgou nesta terça-feira o gabarito oficial do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2011. Confira as alternativas corretas:

É importante ressaltar que o número de acertos ainda não define a nota final do participante. Isso porque o Enem é elaborado a partir da Teoria de Resposta ao Item (TRI), um modelo complexo de avaliação que dá pesos diferentes às questões de acordo com o de dificuldade de cada uma delas. Portanto, o número de acertos serve apenas como um indicativo do desempenho do participantes no exame. A nota final só poderá ser conhecida no dia 4 de janeiro, quando o Inep divulgar os desempenhos individuais.
http://veja.abril.com.br/noticia/educacao/confira-o-gabarito-oficial-do-enem-2011
Com informações Veja on line. 

Ruas do Povo não chegou ao bairro João Eduardo e moradores prometem protesto

Os moradores da travessa Marinho Monte no bairro João Eduardo em Rio Branco no Acre, prometem interditar ainda esta semana a avenida Campo Grande, [principal via de acesso a comunidade], caso o poder público não resolva o problemas de pavimentação e esgotamento sanitário.

O morador Eládio Silva, diz que o programa do governo Ruas do Povo, esteve no local fazendo reparos paliativos nas ruas mas não contemplou a travessa Marinho Monte que é a única via de acesso a escola da comunidade.

“É uma vergonha. Quando chove, se os pais não quiserem ver seus filhos na lama e em meio aos esgotos estourados, para chegar até a escola tem de carregá-los nas costas. Já houve dezenas de promessas tanto por parte da prefeitura como do governo, mas a situação aqui é lamentável e tudo não passou de promessa”, lamenta.

Sem ocorrências graves na área policia em Rio Branco nesta terça

Depois de um afinal de semana violento em Rio Branco no Acre, não houve registro grave segundo o Centro Integrado de Operações Policiais- CIOSP, e nenhum corpo deu entrada no Instituto Médico Legal- IML de ontem para esta terça-feira 25.

A Policia Rodoviária Federal informou também, que não houve nenhum acidente nas rodovias federais acrianas e os patrulheiros limitaram-se a fazer o seu trabalho de rotina, como blitz escalonadas e orientação aos condutores.
Já na Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher, quando no final de semana houve 38 registros de violência doméstica, apenas um caso foi registrado, também da Lei Maria da Penha no final da noite de ontem (24).

Em todas as centrais de policia e PRF, onde foi feita a ronda policiais nesta manhã, os plantonistas foram unânimes em afirmar que a violência e acidentes de trânsito está diretamente relacionada ao consumo excessivo de álcool e drogas.

MPF/AC investiga construção Parque Gospel


Governo do Estado anunciou uso de verbas públicas para financiar obra religiosa
O Ministério Público Federal no Acre (MPF/AC) instaurou inquérito civil para apurar a regularidade da construção de um “Parque Gospel” na capital do Acre, Rio Branco, e que segundo anúncio do próprio governo do Estado, seria construído com verbas públicas, inclusive oriundas de emendas ao orçamento geral da União.

Segundo a portaria de instauração do inquérito, que será conduzido pelo procurador da República Anselmo Henrique Cordeiro Lopes, há que se considerar que a Constituição de 1988 estabeleceu a liberdade religiosa como um direito fundamental do cidadão, impondo ao Estado que trate de maneira igualitária os que professam crenças religiosas diferentes, e até os que não professam crença alguma.

Outra consideração feita é quanto ao Artigo 19 da Constituição, que veda à União, aos Estados e Municípios o estabelecimento de cultos religiosos, ou Igrejas, bem como o financiamento ou a manutenção de alianças ou relações de dependência, ressalvadas as colaborações de interesse público.

A portaria também considera que, em se confirmando o financiamento público para uma obra religiosa, poderia estar sendo ferido o princípio da igualdade, já que o ônus financeiro da construção estaria sendo imposto a todos, os crentes e os não-crentes, os religiosos e os que não tem religião alguma.

Preliminarmente, o governo do Estado foi oficiado para responder sobre a finalidade específica do empreendimento, o local da construção do Parque, previsão de início das obras e a destinação e gestão do empreendimento.

Após as informações, o MPF poderá tomar medidas visando o respeito à Constituição e a proteção aos direitos da coletividade.

Fonte: MPF/AC

Muita chuva no interior faz elevar nível dos rio do Acre diz Defesa Civil

A Defesa Civil do Estado do Acre, informou na manhã desta terça-feira (25), que o volume de água nos rios que banham o estado, tiveram uma considerável elevação nas últimas 24h, tendo em vista chove bastante nas cabeceiras, principalmente dos rios Juruá em Cruzeiro do Sul e no Yáco, Em sena Madureira.

Com a subida do volume das água, a navegação antes prejudicada pela período da estiagem já é possível, mesmo para embarcações de médio e grande porte facilitando o escoamento das produção agrícolas dos ribeirinhos.

Ainda segundo a  Defesa Civil, o nível do rio Juruá apresenta em sua calha mais profunda 8.30m e rio Yáco está medindo 4.14m, volume considerado fora do comum para a época do ano e a água já encobriu algumas praias nessas duas cidades.

Em rio Branco, o nível do rio Acre está com 2.35m e com 1.45m nas cidades de Brasiléia e Assis Brasil por onde o manancial passa.

No município de Tarauacá, o rio que leva o mesmo nome da cidade está medindo 4.40m.

Paralisação dos médicos não comprometeu atendimento na UPA Tucumã


A paralisação dos médicos em todo o pais incluindo o Acre, não prejudicou o atendimento da Unidade de Pronto Atendimento- UPA Tucumã, na manhã desta terça-feira (25).

Todos os serviços ambulatoriais, de urgência e emergência não foram comprometidos e mesmo os pacientes, garantiram que a rapidez no processo de pré e consulta estavam muito satisfatório.

A gerente de Assistência a Saúde da UPA Tucumã Márcia Aurélia, “a paralisação não implicou aqui na nossa unidade até porque nós somos uma unidade de informação e nossos médicos não aderiram a esse movimento. Temos um agendamento prévio, os pacientes deixam os seus telefones daí ligamos com brevidade e se for o caso agendamos esse atendimento para o dia seguinte. A urgência e emergência não entrou na paralisação. Tudo está normal”, garantiu.

"Barrigada"

Assessor de Comunicação de Tião Viana, desdenha do MPF/AC sobre investigação de Parque Gospel

O assessor de comunicação do governador do estado Acre, Leonildo Rosas, usou a sua conta no twitter na manhã desta terça-feira (25), para desdenhar sobre a publicação na mídia pelo Ministério Público Federal, em relação as investigações que o órgão da União pretende fazer, com relação a instauração de inquérito civil para apurar a regularidade da construção de um “Parque Gospel” na capital acriana.

A portaria do MPF, considera  que em se confirmando o financiamento público para uma obra religiosa, poderia estar sendo ferido o princípio da igualdade, já que o ônus financeiro da construção estaria sendo imposto a todos, os crentes e os não-crentes, os religiosos e os que não tem religião alguma.

No micro blog, Leonildo Rosas, estranhou a atitude do MPF, dizendo, “barrigada. Vai investigar o que não existe. O problema será se investigarem a aplicação em outras entidades religiosas. Outra pergunta: desde quando se investiga anúncio? Risivel”, escreveu o assessor.

Cabo de alta tensão se rompe e pega fogo no Tangará

Um cabo de alta tensão pegou fogo e se partiu na manhã desta terça-feira (25), nas proximidades da sub-estação 01, do  Tangará em Rio Branco no Acre e causou um mini apagão em boa parte da capital acriana.
No momento, os técnicos da Eletrobras avaliam o problema e tentam restabelecer o sistema de distribuição de energia elétrica. A força já foi desligada para evitar acidentes, tendo em vista os fios ficaram no meio da rua.

Entenda como a nota do ENEM é calculada

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) pode divulgar ainda hoje (25) os gabaritos oficiais do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011. Os candidatos que participaram das provas no fim de semana poderão ter uma noção de seu desempenho, mas a certeza sobre o resultado atingido só em janeiro, quando forem publicados os boletins individuais. Isso porque a metodologia utilizada no Enem, a Teoria de Resposta ao Item (TRI), tem um esquema complexo para avaliar as habilidades de cada candidato e não depende apenas do número de acertos e erros do estudante, como nos vestibulares tradicionais, mas do nível de dificuldade de cada item.

Uma questão que teve baixo índice de acertos é considerada “difícil” e, portanto, tem mais peso na pontuação final. Aquelas que têm alto índice de acertos são classificadas como “fáceis” e contam menos pontos na nota final do candidato. Dessa forma, dois participantes que acertaram o mesmo número de itens poderão ter médias finais diferentes, dependendo do nível de dificuldade de cada uma dessas questões.
Para o pesquisador do tema e gerente da Avaliação Educacional, Renato Júdice, “tudo que é novo assusta”, mas ele acredita que dentro de algum tempo a população estará mais acostumada com esse modelo. Segundo ele, a vantagem da TRI em relação aos modelos clássicos é que ela vai além da análise de quem acertou mais e permite identificar o que o aluno sabe.
“A TRI procura estimar até que ponto o aluno consegue chegar e não simplesmente se ele acertou ou errou. Essa é a diferença crucial em relação à teoria clássica, que é muito apropriada para o concurso público em que o único objetivo é simplesmente selecionar. A TRI é um modelo mais refinado porque consegue ir além da seleção e me permite dizer o que o aluno sabe ou não”, compara.
Júdice usa uma comparação simples para facilitar a compreensão da teoria. Em uma prova de salto com vara, um competidor consegue sucesso em todas as tentativas com o obstáculo posicionado a 1,5 metro do chão. Já o outro atleta também acerta todos os pulos, mas atinge alturas superiores nos saltos, chegando até a 2 metros. Portanto, o segundo competidor tem uma proficiência melhor do que o primeiro.
 “Quantas questões você acertou não me diz muito sobre a sua real dificuldade. Eu preciso ir aumentando o grau de dificuldade para ver até onde você consegue chegar”, explica o pesquisador.
Na TRI não existe uma pontuação máxima e mínima que o candidato pode atingir – com exceção da redação, que não é corrigida por esse modelo e cuja nota varia de 0 a 1000. A partir das notas obtidas pelos participantes, o Inep constrói uma escala de notas máximas e mínimas que permite ao aluno comparar seu desempenho com o dos demais estudantes. Essas informações também são divulgadas com os boletins individuais.
No ano passado, por exemplo, a nota mínima em matemática foi 313,4 e a máxima 973,2 pontos. Já em linguagens variou de 254 a 810,1 pontos. Em ciências humanas, a maior nota foi 883,7 e a menor 265,1 pontos. Na prova de ciências da natureza os desempenhos variaram entre 297,3 e 844,7 pontos.