7 de mai de 2011

Progresso


Com início do verão, obras em Porto Acre ganham Novo ritmo 


O prefeito do município de Porto Acre-AC, [cidade distante 56 quilômetros da capital]. Zé Maria (PT), bastou o início da estiagem, já começou as obras de recuperação dos ramais que vão facilitar o escoamento da produção agrícola e o acesso dos estudantes que precisam chegar até a escola.

O ronco das máquinas, caçambas e tratores, trouxeram de volta aos moradores que residem nos ramais do Leonardo, Paulistas e Capixaba, a esperança de que o isolamento chegou ao fim.

O prefeito Zé Maria, acompanhado do vereador Eldo Penho (PC do B), vistoriam pessoalmente as obras e deram a garantia de que “a partir desse ano finalmente, vamos garantir aos produtores o acesso definitivo de inverno a verão. Com essas máquinas cedidas pelo governador Tão Viana e o apoio do Deracre, iremos transformar a nossa querida Porto Acre no maior celeiro agrícola do estado”, garante Zé Maria.

Para ainda o prefeito, “pretendemos nesse primeiro momento fazer o trabalho de recuperação dos acessos com tapa buracos. Depois, vamos entrar com o trabalho de piçarramento de  200 quilômetros de ramais e mais 300 quilômetros de asfaltamento. Graças a Deus e o apoio da nossa bancada em Brasília os recursos estão sendo liberados”, agradece.

Com o fim das chuvas, o vai e vem das caçambas e máquinas deram um novo ritmo a pacata cidade interiorana. Muito embora a poeira que encobre as casas, a população não reclama e agradece o progresso na porta de casa.

Salomão Matos

5 de mai de 2011

Descaso do poder público

Promotora acusa Estado e Prefeitura de omissão sobre áreas de risco em Rio Branco

Promotora do MPE  Rita de Cássia

Se referindo ao desmoronamento das casas no último domingo (3), na rua Beira Rio no bairro Cidade Nova em Rio Branco no Acre, a promotora de Habitação e Urbanismo do Ministério Público Estadual, Dra. Rita de Cassia, culpou na manhã desta quinta-feira (05), durante entrevista concedida a reportagem de ac24horas, a prefeitura e o governo do estado do Acre, por descaso e omissão na desocupação de áreas consideradas de risco na capital acreana.

Para a promotora, que esteve pessoalmente visitando a área de desmoronamento,  “tanto o estado como o município foram omissos e os principais incentivadores da ocupação na rua Beira Rio . Mesmo sabendo que aquela região não poderia ser habitada, o poder público colocou toda infra-estrutura [asfalto, iluminação pública, esgotamento sanitário e água tratada], o que deu garantia as pessoas que a moradia alí era um local seguro”, acusa.

Rita de Cassia vem alertando as pessoas prejudicadas a ingressar com ação de indenização contra o estado e prefeitura por danos moral e material e alertou ainda que essas famílias tem o direito inclusive de escolher onde devem ser alocadas quando removidas das áreas consideradas de risco.
 
A promotora afirmou também, que tanto a prefeitura, o estado e a união, já tinham conhecimento de todos os pontos de riscos existentes em Rio Branco, desde 2005 e que muito embora tenham sido condenados pela Justiça Federal para que num prazo de 90 dias removessem todas as famílias, mesmo assim recorreram em instancias superiores para não cumprir a sentença.

“Além da rua Beira Rio, que hoje está interditada, existem outras áreas de risco em Rio Branco que estão prestes a ruir em toda a extensão do rio Acre. O poder público tem conhecimento disso e não adianta negar. Será que vidas terão de ser ceifadas para que se tomem alguma providência? Será que esses gestores públicos estão esperando que o MPE aponte o problema para que eles possam fazer alguma coisa? Afinal de contas (...) são eles ou nós que administramos Rio Branco?”, lamenta.

Salomão Matos

Preconceito

Astério quer frente parlamentar para se contrapor a união estável de homossexuais

O deputado Astério Moreira (PRP), que também faz parte da bancada evangélica da Aleac, propôs na sessão ordinária desta quarta-feira, 04, que seja criada a Frente Parlamentar em Defesa da Família e da Vida, seguindo o exemplo da Câmara Federal, que mantém uma comissão para discutir sobre família, aborto e a questão homossexual.

Como pano de fundo para sua proposta, o deputado republicano, informou que um projeto que prevê a união estável entre pessoas do mesmo sexo estaria sendo votado no dia de hoje, no Supremo Tribunal Federal (STF).

Astério disse que é importante preservar os valores familiares, mas que não era contra a união estável de pessoas do mesmo sexo, já que “cada um escolhe sua opção”, ressaltou, mas de acordo co ele, “as pessoas morrem por falta de amor, não por falta de sexo”.

“Não é homofobia, nós respeitamos o direito de cada um escolher sua opção sexual, mas perante a lei todos são iguais, temos direitos civis que precisam ser respeitados. Podem até falar  da Lei Maria da Penha, mas esta lei assegura direitos a mulher”, justifica Astério a criação da frente Palamentar, para se contrapor as propostas favoráveis aos homossexuais.

De ac24horas

4 de mai de 2011

A piada do dia

Washington Aquino: “eu  não sou puxa saco do Tião Viana”
O jornalista Washington Aquino, apresentador titular do Programa Gente em Debate da Rádio Difusora Acreana, disse na manhã desta quarta-feira (04), que "não puxa saco" do governador Tião Viana, quando segundo ele faz elogios os avanços na área de saúde e da administração do petista.

Por outro lado, o jornalista não perde a oportunidade na emissora estatal, de fazer duras críticas aos adversários políticos da Frente Popular, em especial o prefeito de Cruzeiro do Sul Vagner Sales.

Em seu programa, Washington disparou, “pode me chamar de puxa saco do governo. O que eu não vou omitir é a bela administração e o empenho do Tião a frente do governo do Acre. Por outro lado, tem prefeito por ai que nem toma conta da cidade onde mora. Em Cruzeiro do Sul por exemplo, os urubus estão tomando de conta da cidade. O Juruá mais parece uma torcida daquele time quando ganha uma partida”, disse se referindo a torcida rubro negra do Flamengo.

Salomão Matos

Pedofilia

Homem é preso em flagrante tentando estuprar criança de cinco anos

O desempregado Sebastião Feitosa Pinto, foi preso em flagrante na manhã desta quarta-feira (04), tentando estuprar uma criança do sexo feminino de apenas 5 anos de idade, no bairro Cadeia Velha, em Rio Branco no Acre.


A prisão do acusado se deu graças a uma denúncia anônima feita aos homens de uma Rádio Patrulha da PMAC que passavam no momento em que o anormal estava com a menor dentro de uma residência já sem roupa.

Ao perceber a presença da policia, ele imprimiu fuga pelo mato, sendo perseguido pelos agentes da rádio patrulha e por moradores. Preso, só não foi linchado graças a intervenção dos policiais.

Salomão Matos

Refugiados

Audiência discute situação de refugiados haitianos no Acre
Terá início logo mais as 8h30, da manhã desta quarta-feira (04), na sede da Justiça Federal do Acre, audiência pública para discutir o encaminhamento jurídico e humanitário a ser dado às centenas de haitianos que entraram e continuam entrando em território brasileiro afugentados pelas precárias condições de vida em seu país de origem após o conjunto de desastres naturais ocorridos em janeiro de 2010.

Além dos procuradores regionais dos direitos do cidadão no Acre, Rondônia, Amazonas e da procuradora federal dos direitos do cidadão, foram convidados para a reunião representantes do Ministério Público do Trabalho, Ministério da Justiça, Polícia Federal, Exército, Itamaraty, Conselho Nacional de Refugiados (Conare), Conselho Nacional de Imigrantes (CNIg), o Alto Comissariado da ONU para refugiados (ACNUR), Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos do Acre (SEJUDH/AC), Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), Comitê de Solidariedade aos Haitianos e a organização Cáritas Brasileira.

O evento segue até amanhã (05).

Salomão Matos

3 de mai de 2011

Santa ignorância

Depois da epidemia de dengue: agentes de endemias agora pretendem matar mosquito na base do atropelamento
As ações de combate e controle do mosquito da dengue em Rio Branco, parecem mesmo que deixaram de ser prioridade, depois do anúncio da redução de mais de 80% dos focos do mosquito transmissor da doença na semana passada.

Resultado desse descaso foi a pressa com que o Carro do Fumacê passou na tarde desta terça-feira (03), pela rua do Côco no Bairro Mocinha Magalhães, região do Distrito Industrial de Rio Branco.

A velocidade do veículo era tanta, que só foi percebido pelos moradores que se tratava de um veículo da secretaria de endemias, dado o barulho ensurdecedor da bomba de soltar fumaça.

Os moradores da comunidade, fizeram inclusive piadas sobre a atitude do motorista. “Agora eles querem matar o mosquito na base do atropelamento por que fumaça mesmo nessa velocidade não chega nem a entrar nos quintais”, diziam.

Salomão Matos

Juiz Leandro Portela

“Fechamos um livro chamado Esquadrão da morte”

“A sociedade acreana está de parabéns pelo trabalho feito aqui pelos jurados. Estou neste processo desde 2003 e acredito que hoje não viramos apenas uma página, mas fechamos um livro chamado Esquadrão da Morte”, declarou o promotor Leandro Portela, em entrevista à imprensa local, após o julgamento realizado nesta segunda-feira (2) que durou quase quinze horas.
O juiz Leandro Leri Gross, titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco, anunciou a sentença dos acusados de participação no seqüestro e cárcere privado de Clerisnar dos Santos Alves e de seus dois filhos, em 1996. A mulher era esposa de José Hugo, acusado do assassinato de Itamar Pascoal, irmão do ex-deputado, morto em um posto de gasolina durante uma discussão.
Considerado o chefe do crime organizado no Acre, Hildebrando teria liderado a execução do plano de seqüestro das vítimas, que foram mantidas em cárcere privado numa fazenda, localizada a 60 km de Sena Madureira. Segundo o inquérito do Ministério Público Estadual, as vítimas foram encapuzadas, amarradas e colocadas no porta-malas de um carro. Na propriedade rural, antes de serem transferidas para casa do ex-coronel da PM, ficaram trancadas dentro de um banheiro, onde foram torturadas para dizer o paradeiro de José Hugo, que estava foragido desde o assassinato de Itamar. Dois dias depois, Clerisnar e os filhos foram transferidos para São Paulo, escoltados por “Corinha”, um dos homens de confiança do então deputado.
Hildebrando Pascoal foi condenado a onze anos e seis meses. O sargento Alex e Manoel Maria, o “Corinha”, pegaram dez anos. Ney Bandeira Roque, também envolvido no caso, foi condenado a oito anos e seis meses, e o caseiro da fazenda Marco Antônio César foi sentenciado a três anos de reclusão. Apenas o coronel Aureliano Pascoal, primo de Hildebrando, foi absolvido.
Para o MPE, o Acre encerrou uma página do chamado “esquadrão da morte”, tese que prevaleceu nas acusações feitas pelos promotores Leandro Portela e Rodrigo Curti, que durante o julgamento fizeram um extenso relato de todos os crimes cometidos Hildebrando ou ordenados por ele.

Da Agência de Notícias - MP/AC

Boa notícia

Tráfego pela BR 364 até Cruzeiro do Sul será liberado no mês que vem

O diretor do Departamento de Estradas e Rodagens do Acre- DERACRE, Marcus Alexandre, anunciou na manhã desta terça-feira (03), que o tráfego de veículos pela BR 364 , sentido Rio Branco/Cruzeiro do Sul, será reaberto na primeira semana de junho.

Segundo Alexandre, “são 75 quilômetros que precisam ser recuperados e estamos com duas frentes de serviço entre os municípios de Feijó e Manoel Urbano Daremos início ao trabalho de asfaltamento o quanto antes”, garantiu.

A boa notícia anunciou o diretor presidente, é que o tráfego pela BR que liga o vale do Juruá a capital acreana e é interrompido sempre que começa o período das chuvas, esse ano não será mais interditado.

Salomão Matos

Osama Bin Laden ainda pode estar vivo diz Al Jazira

Osama Bin Laden ainda pode estar vivo diz Al Jazira
Enquanto o mundo celebra a morte de Osama Bin Laden, a Rede de TV Al Jazira trás em sua manchete principal desta terça-feira (03), dúvidas sobre o anúncio da morte do líder da Al- Qaeda, que percorreu as manchetes dos principais jornais do mundo todo ontem (02), depois do pronunciamento do presidente dos EUA, Barack Obama e a aparente morte pode não passar de uma farsa dos americanos.

Com o título: “Bin Laden .. Por que não acreditar na mentira?”, a morte do líder terrorista, é apontada pela rede de TV do Catar, com desdem e falhas dos americanos em não revelar imagens de Bin Ladem morto.

Em outras palavras, a reportagem deixa a entender que Bin Laden, fora capturado e levado preso para lugar incerto da inteligencia norte americana, visando não ser alvo no futuro das redes terroristas numa tentativa de libertar seu líder maior.

Confira parte da transcrição da reportagem do Jornal Al Jazira de hoje e tradução do Árabe para o português. Logo abaixo leia no link a reportagem completa do folhetim on line do Catar:

بن لادن.. لماذا لا نصدق الكذبة؟
لو قالت الإدارة الأميركية إن العملية تمت بالتنسيق مع السلطات الباكستانية لكان تبريرا يمكن قبوله، لكن "رامبو" الأميركي أصر على أنه قام بالعمل منفردا، بل إن تصريحات المسؤولين في الإدارة الأميركية أشارت إلى شعورهم بـ"الصدمة" لعجز الباكستانيين -أو صمتهم- إزاء إقامة بن لادن على مثل هذه المقربة من قاعدة عسكرية.
سلسلة غير محبوكة من المزاعم، ربما كانت تستر قصة أخرى، تتعلق بتداعيات لعملية القتل خرجت عن السيطرة. أو أن واشنطن تأكدت من وفاة بن لادن -ربما في عملية سابقة أو تحت وطأة المرض- ورغبت في استثمار هذه المعلومة مدعية أنها قتلته بهدف:
• إعادة هيبة البنتاغون المهدرة في أفغانستان، خاصة بعد هروب أكثر من خمسمائة معتقل طالباني من سجن في قندهار، في عملية محبوكة هي صفعة مدوية غطت أصداؤها الطريق من كابل إلى واشنطن.
• التشويش على فضيحة وجود معتقلين أبرياء في غوانتانامو مقابل الإفراج عن مشتبه فيهم، وهي الفضيحة التي أعلنتها دفعة أخرى من تسريبات ويكيليكس.

“Bin Laden .. Por que não acreditar na mentira?

O outro diz, mentir com as palavras de outro oficial anônimo dos EUA: O objetivo de dormindo o corpo no mar é para evitar a transformação do túmulo de Bin Laden para o santuário! Aleluia, Você acha que o governo dos EUA de que os muçulmanos - todos ou alguns deles - acreditam que Bin Laden "os guardiões de justiça de Deus", na medida em que eles estavam Ciecdon viajou para o seu túmulo, onde ele estava, mas isso não a conhecer o seu túmulo? Se é verdade que essa percepção existe com o despejo do corpo é um pacto hostil, um claro desafio para os sentimentos dos muçulmanos, que afirmam que Obama está anunciando a morte de Bin Laden de que sua administração não falha!

Salomão Matos

Áreas de risco em Rio Branco

Prefeitura já havia sido condenada pela JF para remover famílias mas recorreu alegando que não havia risco de desabamento
Contrariando a decisão da Justiça Federal do Acre, no mês de outubro do ano passado, pelo juiz Jair Araújo Facundes, para que as famílias residentes em áreas de risco fossem removidas num prazo de 90 dias, a prefeitura de Rio Branco, recorreu da sentença em instâncias superiores em Brasília e suspendeu o prazo alegando não haver necessidade de remoção dos moradores.

A época da decisão do juiz federal, determinou que tanto a Prefeitura de Rio Branco, a União Federal e o Estado do Acre removessem, em conjunto, as famílias atingidas pela erosão em áreas do cruzamento da Rua Beira Rio com a Rua Palmeiral, no Bairro Cidade Nova, e em áreas de desbarrancamento próximas ao Terminal do Aeroporto Velho e vizinhas ao Centro Cultural Lídia Hammes, no bairro Aeroporto Velho. 

O magistrado sugeriu ainda na sentença, que imóveis de programas de habitação popular como o “Minha Casa Minha Vida” fossem destinados para as famílias removidas por força da sentença. O Juiz destacou ainda que, “se tal projeto visa pessoas necessitadas, entre estas devem destacar-se aquelas que estão em situação de risco”, disse.

O julgador da ação determinou também o cumprimento imediato da sentença, estabelecendo multa ao agente público responsável pelo retardo ou descumprimento do determinado, além de multa revertida em favor das pessoas situadas nos locais de riscos indicados no valor de R$ 2 mil mensais para cada família não removida.
A prefeitura recorreu da decisão e agora, o Ministério Público Federal, através do procurador Fenando Piazensque, tenta reverter a situação em favor das famílias que moram em áreas de risco.

Salomão Matos

Hildebrando é condenado a mais 11 anos

Aureliano foi considerado inocente, mas Hildebrando e comparsas foram condenados.

Eram 21h35 da noite de ontem (2) quando o juiz Leandro Gross, da 1ª Vara do Tribunal do Júri proferiu a sentença de Hildebrando Pascoal, Manoel Maria [o Coroinha], Sargento Alex Barros, Ney Roque e Marco Antônio Cesar [o Cabeça], todos condenados por cárcere privado de Clerisnar Santos e seus dois filhos. Somadas são mais de 40 anos de prisão. O único absolvido no processo foi o coronel Aureliano Pascoal. 

O Conselho levou mais de duas horas e meia para votar pela condenação dos réus. O julgamento que parecia ser tranqüilo, com previsão até de prescrição do processo, foi tenso e terminou com debates acalorados entre a acusação e defesa.  

Com exceção de Aureliano Pascoal, que comemorou a segunda absolvição seguida, os demais advogados e defensores públicos entraram com recursos junto ao Tribunal de Justiça, inconformados com a votação do Júri contrária com as provas dos autos e o total das penas aplicadas aos réus. 
Manoel Maria, Alex Barros, Ney Roque e Marcos Antônio tiveram o direito de recorrer da sentença em liberdade. O juiz disse não haver motivos para pedir a prisão dos réus.  
Para o Ministério Público, o Estado fechou uma página chamada Esquadrão da Morte, tese que prevaleceu nas acusações feitas pelos promotores Leandro Portela e Rodrigo Curti. Durante 2h30 eles fizeram uma cronologia dos crimes praticados sob o comando de Hildebrando Pascoal, afirmando que o cárcere privado a Clerisnar Santos, foi um desfecho do clima de terror implantado no Acre. 
- A sociedade acreana está de parabéns pelo trabalho feito aqui pelos jurados. Estou neste processo desde 2003 e acredito que hoje não viramos apenas uma página, mas fechamos um livro chamado Esquadrão da Morte – disse o promotor Leandro Portela.  

Aureliano Pascoal não concedeu entrevista à imprensa. Esboçando um sorriso pequeno, ele disse que precisava descansar a cabeça. A tese sustentada pela sua defesa prevaleceu. O Conselho de Sentença entendeu que Aureliano Pascoal não participou das operações de busca a Clerisnar Santos, que configuraram cárcere a ela e aos dois filhos menores.

O mesmo entendimento não prevaleceu a Hildebrando Pascoal, condenado mais uma vez em julgamento que envolve fatos ligados ao esquadrão da morte no Estado do Acre.

Como a acusação apresentou a participação de cada condenado na Operação: 

HILDEBRANDO PASCOAL:Era deputado estadual, foi quem coordenou a busca de Clerisnar no km 60 da Estrada de Sena, na fazenda de Mauro Paulino que também foi citado com Dário no processo. Clerisnar e os filhos teriam ficado a mando de Hildebrando na fazenda de Alípio Ferreira, mas no segundo dia, foram transferidas até a sua residência. Com ordem do deputado e com passagens doadas pela Casa Civil do Governo do Estado, Clerisnar viajou para São Paulo, escoltada por Coroinha. O Cárcere durou mais de 15 dias. 

SARGENTO ALEX E COROINHA: Considerados o braço direito das operações do Coronel Hildebrando, foram os policiais que resgataram Clerisnar e os filhos da fazenda localizada na estrada de Sena Madureira até o galpão do Alípio. Consta nos autos, que as vitimas foram conduzidas dentro do porta-malas do veículo alugado pelo gabinete civil. 

NEY ROQUE: Após alugar o carro Tempra para o Governo do Estado, dirigiu o próprio veículo para resgatar Clerisnar que vinha sendo conduzida por Coroinha e Sargento Alex pela BR 364 sentido Sena/Rio Branco. As vitimas foram transferidas para o porta-malas do carro de Ney. Consta que Clerisnar e os filhos foram encapuzados e tiveram as mãos amarradas. Com foco de lanterna no rosto, a elas foram feitas durante toda viagem, ameaças de morte, como uma espécie de intimidação para que a esposa de Hugo falasse o seu paradeiro.

MARCO ANTÔNIO CESAR [O CABEÇA] Era o caseiro da Fazenda de Alípio, homem de confiança que cozinhou para as vitimas, fez limpeza na casa e assistiu a toda operação no primeiro dia, antes de Clerisnar ser transferida para casa de Hildebrando Pascoal.  Segundo a acusação, o cárcere aconteceu entre os dias 3 e 26 de Julho.

Sentença dos acusados: 
HILDEBRANDO PASCOAL – 11 anos e 06 mesesSARGENTO ALEX – 10 anos e 06 mesesMANOEL MARIA - 10 anos de reclusãoNEY BANDEIRA ROQUE – 8 anos e 6 mesesMARCO ANTÔNIO CESAR – 3 anos de reclusão. 

Fonte: ac24horas