6 de out de 2009

Estado recorre na justiça contra menina de apenas 13 anos

O drama da vida contra a morte continua para a menina Karina, de apenas 13 anos. Ela sofre com um tipo raro de diabetes e precisa tomar até 15 injeções ao dia para sobreviver e ainda ser furada na ponta dos dedos de hora em hora para medir o grau de Glicose [açúcar no sangue]. Uma pessoa normal, por exemplo, tem entre 70 e 110 de açúcar no sangue. O nível que Karina apresenta no aparelho glicêmico chega a medir até 589.


Um ato de desespero
A mãe de Karina, Claudia Patrícia Menezes teve de entrar na justiça contra o estado para adquirir um aparelho - Sistema de Infusão Contínua de insulina. Ele evita as injeções e aplica automaticamente a quantidade necessária de insulina no organismo do portador da patologia.

"Foi a única alternativa que eu encontrei para poder amenizar o sofrimento e a dor da minha filha. Nós não temos condições de comprar esse aparelho que custa aproximadamente R$ 12 mil e o que ganhamos mal da para sobreviver e comprar a medicação dela", relata.

A doênça
Karina, sofre com uma das formas mais raras da Diabetes do tipo 1 e ainda desenvolveu a Síndrome de Mauriac que a obriga a tomar a medicação a base de injeções de hora em hora e as vezes até em menos tempo.

Após analisar a petição e comprovar a veracidade dos laudos apresentados, no último dia 24 de setembro a juíza Regina Longini, condenou o estado a comprar o aparelho e fazer a doação para a pequena Karina.


Estado condenado
Na condenação pela justiça, o estado teria um prazo de 10 dias para comprar o Sistema de Infusão Contínua e em caso de desobediência, pagar multa diária no valor de R$ 2 mil. Esse prazo venceu no domingo [04/10] e para a surpresa da mãe de Karina o estado não cumpriu a determinação e ainda recorreu da sentença.

Sofrimento, decepção e esperança

Emocionada, ao saber da notícia, num desabafo ela disse que: "nunca pensei que existissem seres humanos que agissem dessa maneira. Ainda mais pessoas do governo que se dizem do bem. Eu só estou lutando pela vida da minha filha nada mais. Eu só quero vê-la sorrir novamente e que ela tenha uma vida normal como todas as crianças. Ela é uma menina linda e eu sinto, apesar de todo esse sofrimento, que ela quer continuar vivendo", disse em lágrimas a mãe de Karina.

Segundo dona Cláudia, o quadro de saúde de Karina vem se agravando a cada dia. Ela conta que além dessa medicação para combater a diabetes, a menina sente fortes dores na cabeça e o vômito é constante. Ela precisa estar tomando Dramim, Buscopan além de soro para manter-se hidratada.

Dona Cláudia diz que jamais vai desistir de ver a sua filha feliz. "Enquanto existir um sopro de vida em mim e na Karina, eu vou continuar lutando pela felicidade dela. Amanhã mesmo vou entrar novamente com um novo requerimento para que a justiça seja feita", garantiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário