31 de mar de 2011

Abaixo minha opinião

Coronel da PMAC diz que jornalistas acrianos não são preparados para conflitos

Sobre proibição da imprensa ele disse que “a intenção foi a de protegê-los.
O sub-comandante da Policia Militar do Acre, coronel Paulo César, que comandou ontem (30) a operação de despejo das famílias de sem teto, que haviam invadido as 259 casas do Conjunto Habitacional Ilson Ribeiro em Rio Branco, e impediu a entrada da imprensa para fazer o registro, disse na manhã desta quinta-feira, 31, em entrevista á Rádio Difusora Acreana, que “os jornalistas acreanos não estão preparados para situações de conflito. Nossa intenção foi a de protegê-los”, disse o coronel.
Questionado pelo jornalista Washington Aquino, em seu programa Gente em Debate, sobre situações bem mais críticas no estado do Rio de Janeiro, durante invasões de presídios em rebeliões, quando a imprensa tem livre acesso, o coronel afirmou que “os jornalistas da Rede Globo e da grande imprensa, recebem treinamentos específicos para situações de conflito, são preparados e usam coletes a prova de balas identificados. Por isso decidimos limitar o acesso da imprensa do Acre durante o evento de desejo ontem”, explicou.
Opinião do editor desde blog:
Eu estava lá. Porque então o Coronel não explica o que faziam os assessores de comunicação do governo, jornalista Andréia Zillo e o André Camai além de uma dezena de asssistentes sociais, todos sem coletes na área de conflito? Simples a resposta. Todos são da mesma palma de banana do governo petista e jamais abrirão a boca para comentar a truculencia cometida durante o despejo. Cerraram os olhos da imprensa livre. Isso é ou não é uma Ditadura?
Salomão Matos 

Nenhum comentário:

Postar um comentário