29 de mar de 2011

A ficha ainda não caiu

Ao invés de ZPE porque não ZPI?
Produção industrial no Acre é....
Sinceramente, ainda não me caiu a ficha sobre o pleno funcionamento da Zona de Processamento de Exportação (ZPE), localizada na BR-317, na cidade de Senador Guiomard, “em poucas semanas”, como vem garantindo o governador Tião Viana, se no Acre, só temos carne de boi e a madeira das nossas florestas para exportar.

Sequer produzimos farinha de mandioca suficiente para a demanda local da população e até o milho que vai alimentar os três mil pintos que o governador doou na semana passada á produtores familiares no Jordão-AC, vem de fora.

A ZPE, que poderia muito bem ser chamada de Zona de Processamento de Importação- ZPI, foi criada a meu ver, como mais um dos famigerado investimentos tais como o Bio-Combustível da pimenta longa, a Usina da Álcool Verde, e os tantos outros anúncios fictícios como os da prospecção de petróleo no estado, como sendo a redenção econômica local..

Já que importamos tudo, não me admira se Tião Viana, trazer de Rondônia,  os tijolos para colocar em prática o seu mais ambicioso projeto de calçar todas as ruas do estado. Barro nós temos, mas se até outro dia os donos de Olarias reclamavam dos embargos ambientais para explorar a matéria prima, alegando falência do setor. Resta saber onde vai ser o buraco que vão cavar desta vez.

Salomão Matos


Nenhum comentário:

Postar um comentário