10 de mar de 2011

Enchente

Rio Tarauacá já desabrigou mais de 2.700 mil famílias

O nível do rio Tarauacá, que banha o município acreano que leva o mesmo nome da cidade, [distante 380 quilômetros da capital], e que já desabrigou ao menos 2.709 famílias até o momento, após ultrapassar a cota de alerta de (8m), baixou quase três metros nas últimas 24h e está medindo somente 5.74m na manhã desta quinta-feira, 10, segundo o relatório diário da Defesa Civil Estadual.
As famílias desabrigadas pela enchente que encontram-se em abrigos improvisados pela prefeitura em escolas e creches, estão recebendo todo apoio necessário do governo do estado, como alimentação, noções de higiene , roupas e cobertores. Já as famílias que insistem em permanecer em suas casas mesmo alagadas, estão apenas sendo monitoradas pela D.C.
Por telefone,  o coordenador da D.C municipal, capitão Ferreira, disse que ainda não é o momento para as famílias voltarem para as suas casas, pois há a previsão de um novo repiquete do rio e de seu afluente, o rio Muru. " O céu está bastante carregado na cidade e a previsão é de mais chuva a qualquer momento.  Aqui na região chove praticamente todos os dias. Por isso, devemos ser prudentes em não deixar ninguém voltar para as suas casas por enquanto", alertou o oficial.
Mesmo contra as recomendações da D.C, com a baixa do volume de água, muitas pessoas já querem deixar os abrigos. Para evitar esse tipo de situação, o oficial informou que esta manhã começam a ser distribuídos kits de limpeza e cloro.
Todas as ruas da cidade estão praticamente debaixo d´agua e centenas de casas foram atingidas. "O risco e a preocupação maior agora é com as doenças oriundas das privadas e da lama fétida deixada pela enxurrada do rio nas ruas e casas. Enquanto não houver uma desinfecção desses locais, as pessoas devem ficar nos abrigos", orientou.
Salomão Mato

Nenhum comentário:

Postar um comentário