9 de set de 2009

ENERGIA CARA


Integrantes da CPI das Tarifas de Energia Elétrica promovem nesta semana audiências públicas em Roraima, no Acre e no Amazonas para discutir os valores das tarifas de energia elétrica nesses estados.


Segundo o presidente da CPI, deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), as tarifas de energia na região Norte estão entre as dez mais caras do Brasil.


Amanhã quinta-feira (10), a CPI estará na Câmara Municipal de Boa Vista (RR), às 15 horas.
Serão ouvidos: o diretor-presidente da Eletronorte, José Nassar Palmeira; o diretor-presidente da Boa Vista Energia S.A, Flávio Decat de Moura; o presidente da Companhia Energética de Roraima (CER), Raul Prudente de Moraes; o diretor regional dos Correios em Roraima, Plínio Novais Pinto; o diretor do Departamento de Proteção de Defesa do Consumidor (DECON), Pedro Pinto da Silva; o secretário de Fazenda do Estado, Antônio Leocádio Vasconcelos Filho e o da Promotoria de Defesa do Consumidor e Cidadania do Ministério Público do Estado.


Na sexta-feira (11), a CPI estará na Assembléia Legislativa do Acre, também às 15 horas.


Serão ouvidos: o diretor-presidente da Eletronorte, José Nassar Palmeira; o presidente da Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre), Flávio Decat de Moura; o gerente-geral da filial do Acre da Guascor do Brasil Ltda, Olivar Pinto Mesquita; o representante institucional da Eletroacre, Celso Santos Matheus; o secretário de Fazenda do estado, Mâncio Lima Cordeiro; e a diretora da Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Estado, Nadma Faria Kunrath.


Por telefone, o diretor presidente da ELETROACRE Celso Matheus, informou que no estado não há cobrança injusta de enpergia elétrica. Que a companhia segue apenas o que a reguladora ANEEL determina sobre reajustar ou não o preço da tarifa.


Celso Matheus confirmou ainda sua presença durante a audiância na CPI mas que , segundo ele pouco vai acrescentar. "sou apenas um soldao e cumpro ordens" finalizou.


No sábado (12), a CPI fará audiência pública na Assembléia Legislativa do Amazonas, às 15 horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário