20 de abr de 2011

Greve na Policia Militar do Acre

Militares do Acre realizam assembléia geral para discutir greve no estado

Uma Assembléia Geral dos Policiais Militares do Acre, irá acontecer no início da noite desta quarta-feira, 20, onde poderá sair um indicativo de greve da categoria em protesto por melhores salários e o não aceno pelo governo do estado em atender as suas propostas. 

As articulações em torno da paralisação, vem sendo amplamente divulgada no Blog dos Militares, onde prometem radicalizar, tirando nesse primeiro momento 70% do efetivo das ruas. 

No site de relacionamento pela rede de computadores, os militares usam codinomes para não terem as suas identidades verdadeiras reconhecidas, com medo de represálias do auto comando da corporação e não é possível identificar quem é ou são os líderes do movimento. 
O palco do encontro dos militares, que pretende reunir todas as Associações de Militares- AME e Clube de Cabos, soldados e Sargentos, será no Serviço Social do Comércio- SESC Bosque a partir das 18h.
Ainda no Blog, os militares apontam uma série de motivos, pelos quais todos que fazem parte da corporação devem ir á assembléia hoje. Confira alguns:

1-) Não podem faltar porque o Governo não respondeu à Pauta Salarial protocolada no dia 7 de abril de 2011, através das Representações Militares homologadas na Assembléia-Geral do dia 17 de março de 2011 e da AME-AC;

2-) Não podem faltar porque os militares estaduais têm sido extremamente pacientes com o atual Governo, sendo que o Governo não tem atribuído importância devida aos milicianos. Até mesmo nossos representantes parlamentares na ALEAC e na Câmara Municipal se retiraram temporariamente do cenário de negociação salarial por serem da oposição, tendo em vista que a atual Gestão Governamental continua sendo maniqueísta, sectária e arbitrária;

-) Não podem faltar porque o Governo vem alardeando aos quatro cantos do Universo que não tem recursos para reposição salarial, mas em contrapartida aumentou consideravelmente o salário do alto escalão do Poder Executivo: Governador e Secretários de Estado. Também aprovou a criação de mais de 1.000 cargos comissionados com o apoio da base governista e até de parte da oposição. Por outro lado, temos o 7º pior salário do Brasil, mas a munição do bandido é a mesma e mata igualmente em todo o território nacional. Com relação ao CBM, neste período de transbordamento do Rio Acre, Iaco e Juruá, por exemplo, temos que entrar diariamente nas águas mais poluídas, imundas, contaminadas e insalubres, sem proteção ao corpo e ainda correndo o risco de contaminarmos a família inteira;

4-) Não podem faltar porque no ano de 2010 algumas categorias profissionais tiveram aumento de salário e nós militares tivemos aumento de trabalho. Com todo respeito às outras categorias profissionais, mas a nossa é a única em tempo realmente integral, ou seja, mesmo de folga o Bombeiro Militar deve socorrer alguém acidentado no trânsito e o Policial Militar deve dar voz de prisão ao autor de roubo ou furto;

5-) Não podem faltar porque o CBM tem somente aproximadamente 340 homens em todo o Estado do Acre, entre oficiais e praças, para 7 Batalhões, 2 Seções (Aeroportos), 1 DATOP, 2 SAMUs etc. Todavia, no último concurso público foram formados somente 99 soldados militares (2.007) e antes desse, o penúltimo, ocorreu lá atrás, em 1.994;

6-) Não podem faltar porque nossa remuneração não seguiu sequer reajustes com base na evolução da inflação, sendo que estamos com quase 118% de defasagem salarial em relação à evolução do salário mínimo, considerado de 2.001 até 2.011;

7-) Não podem faltar porque o Governo não respeita as Associações Militares Legítimas, de acordo com o Estatuto dos Militares Estaduais que o próprio Governo sancionou e com homologação em Assembléia-Geral. Ainda por cima, através de Portaria outorgada pelos Comandos-Gerais PM/BM ainda impôs comissão que não teve a legitimação da categoria, independentemente dos nomes escolhidos;

Salomão Matos

Nenhum comentário:

Postar um comentário