16 de mar de 2011

"Mais respeito deputado"

Presidente da OAB no Acre pede que Moisés Diniz (PC do B) tenha mais respeito com ele

O Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Acre, Florindo Poersch, repudiou em artigo na tarde desta quarta-feira, 16, e encaminhou ás redações dos jornais de circulação local, em que pede mais respeito do Deputado Estadual Moisés Diniz (PC do B), quando o parlamentar fez críticas a ele, durante um pedido de desculpa pública pelo presidente da ordem, se referindo aos seus comentários na rede social do Twitter, em relação os japoneses.

Não satisfeito, Florindo fez questão de esmiuçar processos em que Diniz responde na justiça da Comarca do município de Tarauacá-AC, onde foi segundo o artigo, condenado por malversação de recursos públicos. Confira na íntegra: 

Mais respeito, Deputado!


É de conhecimento público o equívoco cometido em minha página do microblog twitter, que motivou meu pedido de desculpas públicas àqueles que se sentiram ofendidos com aquela manifestação.

Porém, aproveitando-se tortuosamente deste inglório fato, o Deputado Estadual Moisés  Diniz fez publicar no site “ecos socialistas” estas mal tracejadas linhas: “Acho que o problema da advocacia não é o diploma, é o caráter“, finalizando sua ópera bufa com a seguinte exclamação: “Pobre OAB do Acre! Vergonhoso! Lastimável! Deprimente!”
Aproveitando-se de minha falha pessoal, o Parlamentar que, como ele mesmo diz, “está mais para a poesia do que para a política” (pobre da Poesia!), desancou sua costumeira verborragia contra toda a classe dos Advogados, frisando que, sob o seu talante, a ADVOCACIA padece de caráter, exarando ao final seu julgamento em desfavor da  INSTITUIÇÃO OAB DO ACRE.

Ouso imaginar que o amargor do Parlamentar depreende-se da incapacidade de gozar da credibilidade perante a opinião pública, tal qual usufruem os Advogados brasileiros, que exercem sua árdua labuta diária escudados unicamente em seu esforço pessoal, sem as desairosas regalias públicas que o Legislador se deleita rotineiramente.

Também creio não ser apropriado a alguém condenado por malversação de recursos públicos (Ação Civil Pública nº 0500683-27.2006.8.01.0014 – Vara Cível da Comarca de Tarauacá) perante a Justiça Acreana, falar em caráter, probidade ou qualquer outro atributo pertinente apenas aos homens e mulheres de bem.

Ao contrário de sua odiosa manifestação, Deputado, o Advogado Acreano é simples, honesto, destemido e altivo e não tem problema algum com o caráter, mas do contrário, goza o prestígio de pertencer à Instituição Civil mais respeitada do País, fato que  somente ocorre por força da vigorosa atuação respaldada na ética e na moralidade.

O ato falho de minha exclusiva responsabilidade jamais poderia ser maldosamente aproveitado para atingir toda uma classe de filhos, pais e mães que diuturnamente suam a camisa para alcançar o sustento familiar, sem as benesses tão conhecidas e aproveitadas por Vossa Senhoria.

Nossa BÍBLIA é a LEI e nosso trabalho é a busca da JUSTIÇA e da PAZ SOCIAL.
Fique bem claro que não seremos trampolim para os devaneios advindos de sua fidelidade cega aos interesses partidários e ao proselitismo político-messiânico encampado por Sua Excelência.

A Liberdade de pensamento e expressão é uma das marcas fundamentais de uma sociedade democrática e como tal sempre será defendida por quem tem compromisso com a manutenção e o amadurecimento de uma civilização justa e igualitária.

Ocorre que primado de tal importância não é instrumento para ser arrogado por personagens que se enxergam acima dos homens, da lei e da própria razão.

Florindo Poersch
Presidente da OAB/AC

Nenhum comentário:

Postar um comentário